Como gerenciar conflitos internos em agências?

Como gerenciar conflitos internos em agências?

Os conflitos internos nem sempre são sinais de desentendimentos ou de um ambiente em desarmonia.

Eles são até comuns e é preciso reconhecer que, em uma agência, assim como em qualquer outro ambiente de trabalho, existem muitas pessoas com entendimentos que se diferenciam a partir de determinadas situações.

As experiências vividas por cada um de nós fazem com que tenhamos uma ideia ou um ideal para a realização de uma tarefa, criação de um projeto e resolução de problemas, portanto, são diversas formas de encarar as situações.

Em especial nas agências de marketing, onde o principal produto está relacionado à criatividade, isso pode ser ainda mais evidente.

Neste post apresentamos formas de gerenciar os conflitos internos, garantindo um caminho de sucesso à operação e permitindo que as diferenças sejam resolvidas de maneira profissional, visando o alcance dos objetivos propostos. Leia e confira!

Por que conflitos internos são gerados?

Os conflitos internos não são raros de acontecer em qualquer empresa, no entanto, precisam ser monitorados e administrados pelos gestores da agência.

Desde que não ocorram por motivos particulares e não extrapolem para situações constrangedoras, desmotivando a equipe e desarmonizando o ambiente, esse momento é perfeitamente justificável e saudável para melhorar processos e mudar crenças limitantes.

Os conflitos surgem quando duas ou mais pessoas defendem pontos de vista com relação a algum assunto e um debate é gerado, onde cada um apresenta suas considerações a respeito.

O debate é benéfico e saudável, as discussões devem ser evitadas.

Possivelmente, os profissionais envolvidos no conflito estejam buscando a melhor solução para a agência, propondo aquilo que verdadeiramente acreditam ser o melhor caminho a tomar.

No entanto, o impasse está formado e os gestores precisam se posicionar a respeito, buscando sempre o melhor e tomando decisões sem ferir ou criar uma situação que possa desestimular os profissionais envolvidos no embate.

Como resolver os conflitos na agência?

Para resolver os conflitos internos da agência, o gestor precisa ter calma, paciência e não permitir que assuntos profissionais sejam levados para o lado pessoal.

Isso evita discussões e reorganiza os pensamentos das pessoas envolvidas na situação, portanto, tenha sempre em mente o profissionalismo, o relacionamento educado, cortês e disciplinado.

Esse posicionamento apazigua os ânimos e possibilita um bom debate a respeito do assunto que está sendo tratado.

Para isso, é importante que o gestor:

Tenha escuta ativa

A escuta ativa consiste em ouvir a todos os envolvidos no conflito com visão imparcial, conhecendo a visão e versão de cada uma das partes e possibilitando detalhes e esclarecimentos a respeito da situação ou da proposta estabelecida.

É fundamental que os profissionais sejam respeitados e respeitem aqueles que divergem nas opiniões em relação a determinados assuntos e tarefas.

Para isso, o gestor deverá apresentar suas considerações e, de forma positiva, definir pela melhor alternativa em conjunto com o time, explicando e acalmando os ânimos, valorizando o debate saudável e solicitando profissionalismo quando a situação exigir.

Para os conflitos internos que geram desconfortos e problemas com relação às tarefas a serem realizadas, é importante buscar uma alternativa que atenda as necessidades da agência e que possibilite a correção de possíveis falhas ou erros de processo.

Reúna os envolvidos para isso e busque uma alternativa que possa eliminar o problema e garantir qualidade e entendimentos entre os membros da equipe.

Compreenda a origem do problema

Muitas vezes os problemas têm a sua origem em função de desentendimentos pessoais, que acabam refletindo nos processos da agência.

É importante avaliar se o problema teve sua origem a partir de:

  • falta de capacitação,
  • comunicação ineficiente, 
  • condições de trabalho inadequadas,
  • expectativas frustradas,
  • insubordinação,
  • intransigência,
  • mudanças operacionais,
  • preconceitos,
  • pressão.

A partir dessa avaliação é importante que a pessoa geradora do conflito seja chamada para se buscar a correção, onde os fatos fiquem claros, e as expectativas e desejos da agência sejam colocadas de forma transparente.

Muitas vezes, pequenos desentendimentos e momentos infelizes de uma conversa criam situações que precisam ser corrigidas para que o problema não venha a interferir nos resultados da agência e no bem-estar dos demais colaboradores.

Proponha sempre o diálogo

O melhor caminho para se chegar a acordos e amenizar problemas é por meio do diálogo.

Enquanto não houver disposição para uma conversa amena e esclarecedora, o que se observa são desentendimentos e confrontos que agravam a situação.

O gestor é a pessoa que precisa mediar essas situações, para que dúvidas sejam esclarecidas, situações resolvidas e o entendimento passe a fazer parte dos membros da equipe.

A agência deve se posicionar a respeito do que deseja e de que forma os relacionamentos precisam ser preservados, uma vez que o ambiente “pesado” acaba afetando todos os colaboradores e a consequência tende a ser uma queda na produtividade e qualidade dos trabalhos.

Além da produtividade, há o fator humano. Ninguém gosta de trabalhar em um ambiente que tenha ruídos, que cause desconforto e que não traga harmonia.

Portanto, o diálogo é o melhor caminho para se alcançar o sucesso de qualquer operação.

Tenha uma cultura bem estabelecida

Desenvolva e incentive os colaboradores a conhecerem a cultura da sua agência.

Para isso, é necessário que esteja claro e intrínseco que a empresa não aceita o desrespeito e situações que levem ao ambiente desarmonia e falta de profissionalismo.

Defina os objetivos e metas que a agência pretende conquistar, mas não esqueça de mostrar o que será feito para se atingir os resultados, inclusive no aspecto organizacional e de cooperação entre os colaboradores.

Os conflitos internos fazem parte e são necessários em muitas situações, desde que não se tornem discussões e comprometam o nível de companheirismo e colaborativo da organização.

Portanto, se você é líder ou gestor de uma equipe, tenha cuidado e não deixe que o problema se torne grave, compreendendo o que está acontecendo, reunindo os envolvidos e tomando as melhores soluções para o sucesso da agência de marketing o quanto antes.

Agora que você já sabe como gerenciar conflitos internos, continue conosco e leia nosso post que mostra como incentivar o trabalho em equipe na minha agência!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.